quarta-feira, 1 de julho de 2009

Ainda estou aqui

Ando tão sumida desse espaço... mas é verdade que a rotina me consome. Henrique, trabalho, compromissos aos fins de semana e com isso a vida vai que nem percebemos. Henrique anda mais fofo do que nunca. Oh fase boa! Todos me diziam que lá pelos 2 anos a coisa mudaria de figura. Falante, fazendo frases, cantando musicas, contando até 10, dizendo as cores, como é prazeroso acompanhar toda essa evolução. Eu ando cada vez mais encantada com a maternidade e claro, orgulhossima do meu pequeno. Deus não podia ter sido melhor comigo. Por enquanto, claro! Nunca sabemos o que vem pela frente. As novidades já não são tantas, ao menos para mim que estou adaptada a nova rotina. Já nem sei mais o que contar aqui nesse espaço, acho que quando tiver um próximo filho, vou voltar a compartilhar os fatos com vocês. Vou tentar colocar vídeos e fotos dele para aqueles que acompanham de longe. Mas os posts andam parados por falta de tempo e criatividade mesmo.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Show para íntimos

A evolução das aulas de violão...


video

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Volta às aulas

Dia 02 Henrique começou na nova turminha, nova em termos porque os amigos ainda são os mesmos, as professoras também, só as atividades é que ganharam mais diversão e desafios. A partir de agora ele brincará no pátio, subirá e descerá escadas, comerão todos juntos sentados à mesa, tomará banho de chuveirão, de mangueira, brincará no parquinho de areia e por ai vai. Entram as tintas, os livros, as massinhas, um novo cardápio está em ação e a alimentação passa a ser menos "cuidadosa" mas ainda muito nutritiva. A fragilidade perde seu lugar, o cuidado ainda merece atenção. Cada dia mais nossos pequenos ganham uma nova forma, mais robusta, mais forte, mais carismática. A espontaneidade anda solta pelo ar... todas as fases tem a sua beleza e essa de agora não é nem mais nem menos bela do que anteriores e posteriores. Ela tem o seu lugar, na minha memória. Um simples passar de ano para nós pode significar uma continuação, mas para eles significa desafio, mudanças, novas atitudes. Tento entender a cabecinha do Henrique nesse momento.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Primeiras palavras

Ainda estou na fase da paixão. A cada dia me encanto mais com meu pequeno. As primeiras palavras são deliciosas de se ouvir. É impressionante como a criança associa os sons para formar as palavras, sem ter a menor noção de que existe diferença entre esses mesmos sons associados. Henrique não falou primeiro mamãe, mas também não deu esse gostinho ao papai, a primeira palavra mesmo foi GOL, ou na pronúncia dele GAL. Isso lá pelos seus 12 meses. É claro que o famoso mamã e papa sairam bem antes disso, mas ainda eram muito instintivos. Também saia tatá, teté e outros mais. Eu ainda acredito que a criança não fala com 11 ou 12 meses, ela começa a desenvolver sons para falar nos meses seguintes. É um processo longo. Hoje, Henrique com 1 ano e 6 meses fala mamãe, papai, vovô, vovó e vários nomes de bichos, mas não posso dizer que ele fala tudo. Daqui uns meses sim, terei um tagarela em casa, que me mostrará o mundo por um outro ângulo.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Boletim escolar 2

Na nova avaliação do desenvolvimento do Henrique na creche, os pontos destacados não foram novidade mais uma vez para mim. Vejo isso como um ponto positivo por ele apresentar comportamentos parecidos em casa e na creche. A novidade ficou por conta da maneira desenvolvida pelo Henrique de se defender (essa parte os pais nunca acompanham já que quando estamos por perto eles sempre nos usam como escudos) e o entrosamento da turminha. Os encontros fora da escolinha com os amigos fizeram deles uma turma unida desde já, desenvolvendo brincadeiras só esperadas em meses posteriores. Apesar de sempre querermos saber mais sobre o dia a dia deles, fiquei feliz com o que me foi relatado. Gosto muito das professoras, percebo uma atenção especial não só ao meu filho, mas a todos de modo geral (essa é a proposta) e continua apostando muito nessa educação para uma nova experiência.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Engenho

Nessa época de confraternizações, eu e as mães da creche marcamos um encontro com nossos pimpolhos pra eles se divertirem. Escolhemos um lugar onde tivesse atrativos interessantes, que não dependesse de sol e que não fosse muito cheio. O lugar escolhido foi uma casa em Ipanema chamada Engenho. Com várias opções eles puderam brincar no berçário, na salinha do teatro e na sala de pintura. Foi uma tarde incrível! Além das crianças se divertirem muito, as mães tiveram um tempinho de descer, tomar um café, conversar um pouco enquanto eles ficavam nas brincadeiras com os monitores. Fechamos o encontro com um amigo oculto entre eles. Divertido! Esse tipo de evento é tão importante para as crianças por socializarem e descobrirem ambientes novos, como para nós mães, por conhecer melhor as outras famílias, falar a mesma língua, nos sentirmos normais e ainda distrair um pouco numa época em que as nossas atenções são praticamente exclusivas deles. Espero ansiosa pelos próximos encontros.

sábado, 10 de janeiro de 2009

Natal

Ufa! Mais um ano sem o consumismo que tanto me assusta. No natal passado Henrique tinha 4 meses e não entendia absolutamente nada. Esse ano ele curtiu as luzes de árvore de Natal, o papai noel, mas nem sonhou com o presente do bom velhinho. Não vejo mal nenhum em dar presentes, entrar no clima natalino de reuniões, confraternizações, mas essa febre de compras, brinquedos carissimos não combina muito comigo. Enquanto ele não sabe pedir é fácil, veremos nos anos seguintes quando isso fatalmente o atingirá.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

De onde parei...

Perdi o controle do meu tempo... Depois de Henrique estar em integral na creche tinha a impressão de ter mais tempo pra mim. Não tem sido assim. Cada vez mais no trabalho e atenção integral a ele quando em casa, esse espacinho aqui ficou de lado, porém não esquecido. Novidades aconteceram, mas com o dia a dia elas entraram numa nova forma, num outro ritmo. Com o fim de ano, me dediquei muito aos encontros com os amigos e as atividades com os amigos do Henrique. Organizei encontros, presentes para professoras, cartões, tudo em nome de um grupo de mães. Me surpeendo a cada dia com essas novas funções. A maternidade me fez e me faz muito bem, tenho estado mais feliz comigo mesma, mais aberta às pessoas ao meu redor e muito mais atenta aos valores das pessoas. O único ponto que ainda me entristece é o peso, não consigo me livrar dele! Espero em 2009 conseguir falar mais desse assunto com satisfação.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Rotina

Depois de muito tempo sem passar por aqui, volto para dizer que a rotina não nos tem deixado uma brechinha para contar as novidades. Uma das causas de tudo isso foi a mudança em nosso dia a dia com a saída de minha ajudante que já estava comigo há uns 3 anos. O que fazer quando da noite para o dia não temos aonde deixar a criança? Sem pensar muito... na creche. Henrique passou para o período integral sem novas adaptações mas com certas novidades em casa. O primeiro reflexo foi no sono noturno (voltaram aquelas acordadas antigas no meio da noite querendo o colinho da mamãe ou do papai), começou o chororô na hora de entrar para a salinha do berçário e o grude com a mamãe se intensificou ainda mais. Passado exatamente 1 mês das alterações, Henrique já não acorda mais a noite mas ainda chora na chegada à creche. Aos poucos tive que me acostumar com tudo, com ele, com a casa, com o trabalho e voltar a criar um esquema onde não me estressasse mais. Com quase tudo nos eixos, estou bem segura com essas novas modificações, acreditando que Henrique está mais feliz do que nunca, fazendo mil gracinhas e querendo muito o nosso colinho.

sábado, 8 de novembro de 2008

Entrando na roda

video